terça-feira, 31 de março de 2009

EFEMÉRIDE

1 de Abril 2009 - Portugal
Dia das Mentiras

VERDADES DO DIA 1 DE ABRIL

1 de Abril 1970 - Lourenço Marques - Moçambique
Explosão numa caldeira a bordo, Tendo originado três feridos muito graves,o Marinheiro Fernando Costa, não resistiu aos graves ferimentos e faleceu.
O Sargento Amâncio e o Marinheiro Durand, depois de estabilizados, foram evacuados para o Hospital da Marinha em Lisboa.

1 de Abril 1971 - Na cidade da Beira - Moçambique
É comunicado á guarnição, que termina a nossa longa comissão,nessa noite partiremos com rumo a Lisboa. 40 dias depois em 10 de Maio, voltámos á Base Naval de Lisboa.

ALMOÇO DE CONVIVIO DO 42.º ANIVERSÁRIO DO RECRUTAMENTO DE ABRIL DE 1967- MARINHA DE GUERRA PORTUGUESA

Por coincidência,este ano (2009) o almoço de convívio da incorporação, de Abril de 1967, será no mesmo dia e hora, do almoço de convívio da guarnição do NRP ÁLVARES CABRAL F336,
por esse motivo,solicito antecipadamente a compreensão dos Filhos da Escola, por não estar presente este ano, julgo que no próximo ano, estarei presente, até lá um abraço.
Propositadamente e para salvaguarda da privacidade, dos camaradas da comissão organizadora do convívio,apaguei os seus números de telefone e as suas moradas.
Se algum Filho da Escola não recebeu a carta exposta no site, e quiser estar presente no convívio,poderá comunicar a sua pretensão para a minha caixa de correio de e-mail, que eu farei chegar a sua pretensão á comissão organizadora.


quinta-feira, 26 de março de 2009

DESTACAMENTO DE FUZILEIROS ESPECIAIS N.º 3 - 1972 A 1974 MOÇAMBIQUE

Uma Corveta no Norte de Moçambique entre 1972 e 1974, efectua o Desembarque do Destacamento de Fuzileiros Especiais n.º 3 ,para uma missão em terra.
http://dfe3moz72-74.blogspot.com

segunda-feira, 23 de março de 2009

AS PATRULHAS NO MAR DE ANGOLA

Quando iniciàmos a nossa comissão, as nossas familias pouco ou nada sabiam sobre as missões que nos seriam normalmente atribuídas, nem sequer estavam familiarizadas com os termos utilizadas na linguagem militar naval, nem tão pouco conheciam o conteúdo dessas mesmas missões.
Como era normal, trocava-se correspondência com a Familia:Pais, Mulheres, Namoradas, Amigas etc.
Numa dessas cartas houve um camarada, que contou á sua correspondente (não interessa quem)
que a vida corria bem, Luanda era uma cidade bonita, blá , blá, blá blá....., e que não estranhasse não receber correspondência no próximos 15 dias , porque o navio ia em patrulha para o norte.
Quando regressámos a Luanda, havia muito correio à nossa espera e como era normal cada um foi para seu canto ler as cartinhas da Familia.
Passado pouco tempo,o tal camarada entrou na Câmara de Oficiais a rir à gargalhada porque a sua correspondente, face ao facto de ele ter dito que ia em patrulha, aterrorizou-se e recomendou-lhe, escrevendo:
- Tem cuidado, não ponhas a cabeça de fora.
Isto foi verdade.
Que saudades disto tudo, e principalmente de todos vós.

MARINHA DE GUERRA PORTUGUESA, NO ALFEITE